Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Tempo, esse filho da mãe

Não tenho tempo para nada. Chego a casa já passam das 17h e, entre lanchar, tomar banho, fazer tpc's e rever matéria, sobra-me esta horinha para vir ao blog, por a leitura em dia ou ir ao computador.

Um outro problema é que se me acabou a inspiração e venho aqui escrever sobre nada e sobre tudo. Lamento. Mas enfim, passo agora a resumir-vos a minha semana numa palavra. É ela "sonoquenuncamaisacaba". Ora, como será do vosso conhecimento, cheguei no domingo de um acampamento... nem preciso dizer mais. Ando desde então a cair para o lado, tal é o cansaço e ("perem" que esta é a melhor parte) a constipação.Arrisco-me a dizer que, por vezes, até piscar os olhos me custa pois estes não querem voltar a abrir.

Não sei se ria, se chore, mas como amanhã já é sexta, vou guardar o choro para quando tiver tempo no fim-de-semana.