Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Sobre a Minha Viagem de Finalistas

Lá fomos nós, "rumo ao paraíso", sentados num autocarro durante 14 horas (Já sei, já sei "quem corre por gosto não cansa!", mas acontece que cansa). 

Foi uma das melhores semanas da minha vida (vamos também ter em conta que ainda não vivi muito).

Marina D'or foi o local de eleição. Perdemos-nos na multidão e na loucura de estar uma semana semana inteira sozinhos. Não vou mentir, claro que houveram excessos, mas também vos garanto que, com um bocadinho de juízo e um bom grupo de amigos, não há graves problemas! E não pensem que só há disto em Espanha, porque álcool e drogas existem em todos os cantos.

Aprendi muita coisa. Aprendi que não vale a pensa stressar por coisas que simplesmente não valem a pena. Aprendi a conviver com 30 pessoas, 3 delas enfiadas no meu quarto. Consegui sobreviver à desarrumação e desorganização das minhas amigas, estou vacinada para a vida. Passei uma semana a testar os meus limites, tanto em relação ao que já disse anteriormente, como em relação ao álcool e ao sono. Sim, porque isto de estar uma semana a dormir 4 ou 5 horas (ou menos), custa.

Aprendi mais. Aprendi a ver o outro lado das coisas. Apercebi-me que me vou facilmente a baixo e que me preocupo demasiado com o que acham de mim. Prometi a mim mesma que vou fazer os possíveis para mudar isso. Preciso de ser mais positiva, para o meu próprio bem estar. 

Não vou ser radical e dizer que sou uma pessoa nova. Ninguém se renova numa semana, pelo menos não nestas circunstâncias, mas há qualquer coisa que voltou diferente e eu só espero que para melhor.

Algo que me desiludiu foi mesmo a comida. Hambúrgueres e batatas fritas, batatas fritas e hambúrgueres - isto quase todas as refeições, porque nem o esparguete se aproveitava.

Somos só adolescentes a quererem curtir a vida e a SIC não fez jus à Semana das Nossas Vidas. Como diz a minha mãezinha "aproveita agora porque não dura para sempre", os Dealema também dizem que tudo finda. 

Tudo o que é bom acaba depressa, esta semana não foi excepção. Se tiverem a oportunidade de ir, força. Só nos arrependemos daquilo que não fazemos.