Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Porque escrevo

Gosto de escrever. Sempre gostei e desde à dois ou três anos que faço aqueles típicos textos de adolescente com dúvidas existênciais. 

Depois criei o blog - parece que cada vez escrevo menos. 

Tenho/tive professores que diziam "ai e tal, escrever não é pra todos" quando isso não podia ser mais mentira. Escrever não significa publicar um livro, não significa literatura e menos ainda em dar uma de Sócrates. 

Escrever é pegar num lápis e desenhar o que nos vai na alma. É como se a folha fosse um ombro amigo e o lápis as palavras que usamos para nos explicarmos...