Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Encruzilhada

Tenho de ter noção de que tudo o que é demais enjoa. Cheguei à conclusão de que estou farta de estar "sem inspiração" para escrever. Ao fim de uns dias de tentativas, aventurei-me a espremer palavras para o meu blog que certamente também já sentia a minha falta.

Desde o inicio do verão que tenho algumas dúvidas sobre o caminho a seguir. Estou a falar da minha vida escutista e não, não estou a pensar deixar este mundo mas há uma escolha a fazer e o tempo está a acabar. Acontece que o meu chefe de agrupamento e a minha equipa de animação decidiram que cabia aos pioneiros decidirem se querem ou não passar este ano para a próxima secção. Ou seja, todos os pioneiros que ainda não sejam maiores de idade mas que completem os 18 anos antes das passagens do próximos ano, podem transitar para a IVª. Para os que são/foram escuteiros podem estar neste momento a engelhar os narizes e a perguntar-se porque raio é que haveria a hipótese de se passar um ano mais cedo para os caminheiros, e eu entendo! Isto deve-se ao facto de sermos um agrupamento relativamente pequeno onde a grande parte pertence à IIIª e para o ano, eventualmente, irá para a universidade. O medo deles é que o pessoal desista por causa da carga horária.

O meu ponto de vista neste momento nem existe. Por lado acho que eles têm alguma razão em temer tal coisa, por outro acho que se se amar mesmo algo, tempo é coisa que não falta (mas também sei que nem sempre é assim tão literal). Alguns de nós já decidiram ficar, outros querem novas aventuras e vão passar... O meu problema é o medo que tenho de tomar uma decisão e me vir a arrepender.

Não era melhor que tivéssemos alguém a tomar decisões por nós?

Estou numa encruzilhada. Será que deva ficar nos pioneiros e aproveitar ao máximo o meu último ano ou procuro uma nova entrada e perco-me pelos caminheiros?

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.