Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Palavra de escuteira

De que valem as palavras se forem apenas ditas, se não forem sentidas, se não forem intencionais e se não nos soubermos expressar através delas? A chama da aventura. Decisões e caminhos divergentes. O meu quotidiano.

Descobri que ler até é giro

Já vos disse que não tenho tempo para nada? Já, mas não me canso de me queixar disso.

Á pouco mais de um ano para cá que descobri que gosto de ler. Já li aquilo que considero bons livros, aquilo que nem por isso e aquilo que nem chega lá perto.

Dos livros que já li, a Sombra do Vento (de Carlos Ruiz Zafón) foi, sem dúvida, o melhor. Quero lê-lo outra vez, mas tenho tantos livros na lista de espera que não dá de maneira nenhuma (ainda por cima a época de testes está a começar). 

Também li, nestas férias, o Símbolo Perdido (de Dan Brown) e... wow!, aquele homem sabe escrever.

Tudo isto para mostrar o quão radiante estou por ter encomendado "Marina", também de Zafón. O único senão é que não vou puder lê-lo para já. Estou mesmo nas últimas páginas de "O Prisioneiro de Azkaban" e já tenho o "Calice de Fogo" à minha espera na mesinha de cabeceira. 

Além destes, ainda quero ler "A menina que roubava livros" e adorava, mas adorava mesmooooooooo, conseguir ler a triologia da Névoa (que também é de Carlos Ruiz Zafón).

Bom e se não sabiam o que haviam de ler, aqui têm alguns livros por onde podem começar (talvez precisem de um dicionário ao pé de vocês para alguns deles, just in case).

4 comentários

Comentar post